segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Polícia confirma ter todos os indícios que plano para matar Barenco foi armado por João Beltrão

Deputado João Beltrão (PMN) Deputado teria contratado 11 pistoleiros por R$ 200 mil para executar Delegado Geral da Polícia.
As investigações da Polícia Judiciária concluíram que o plano para executar o Delegado Geral Marcílio Barenco foi encomendado pelo deputado estadual João Beltrão (PMN).
.
A informação é do próprio chefe da polícia após analisar os depoimentos dos 11 pistoleiros que teriam sido contratados para executar o de-legado. Segundo Barenco, as escutas telefônicas que possibilitaram a prisão dos pistoleiros e os depoimentos destes na Justiça não deixam dúvidas de que João Beltrão (PMN) está por trás da trama assassina.
.
Presos há alguns meses, os pistoleiros estão incomunicáveis e distribuídos por várias delegacias. São eles: Antônio Pedro de Almeida, Gelson Ferreira de Lima, Márcio Fortunato Barros, José Pereira de Farias Melo, José Cícero Pereira de Farias, Maélio Pereira de Farias, Valdênio Emiliano Albuquerque, Carlos Iran de Oliveira, Sidney Lima dos Santos, José Alberto Brun e Wilanili Mo-reira Rosa.
.
Seus depoimentos foram tomados em absoluto sigilo e a Secretaria de Defesa Social os mantém a sete chaves. O grupo, que é composto por dez ho-mens e uma mulher (Wilanili Moreira), já teria recebido do contratante R$ 22.000,00. O plano para executar o delegado Barenco foi descoberto vinte dias antes de ser colocado em prática. Com os presos, os policiais apreenderam pistolas, revólveres, espingardas, celulares e um computador.
.
As prisões foram comandadas pelo delegado Denisson Albuquerque, chefe do Núcleo de Investigação à Criminalidade Organizada (NIRCO), e ocorreram nas cidades de Viçosa e Coruripe. Os acusados foram identificados através de escutas telefônicas. Entre os presos estão recolhidos o sargento da Polícia Militar de Alagoas Valdênio Emiliano e o cabo Carlos Iran de Oliveira.
.
Cabo Iran(foto:Alagoas em Tempo)
A polícia identificou os irmãos Maélio Pereira de Farias, José Pereira de Farias Melo e José Cícero Pereira de Melo, além de Antônio Pedro de Almeida, conhecido pela alcunha de "Corote", este residente em Coruripe, como os homens que estavam no comando do plano para eliminar o delegado Marcílio Barenco. Os dois militares, segundo fontes da PM, estão recolhidos na prisão militar do Trapiche da Barra.
.
Existe a informação de que, através dos depoimentos, a Secretaria de Defesa Social pode solicitar, a qualquer momento, a prisão preventiva de outros envolvidos no plano criminoso. A polícia investiga a origem das armas, dos celulares e do computador apreendidos com o bando. Os advogados, no entanto, trabalham com o objetivo de libertá-los através de hábeas corpus impetrados junto ao Tribunal de Justiça.
.
Fonte: Extra Alagoas - AL de 13/10/2008

domingo, 19 de outubro de 2008

PRESO irmão de PC Farias - Prefeito Rogério Farias

Rogério Farias (PPS), prefeito de Porto de Pedras

A Polícia Federal de Alagoas deflagrou quarta-feira (15/10/2008), a "Operação Voto Nulo" e prendeu o prefeito Rogério Farias (PPS), do município de Porto de Pedras, a 100 quilômetros de Maceió. Rogério, foi reeleito nas eleições de 5 de outubro, mas é acusado de fraude eleitoral e pode ter o mandato cassado. . A operação teve como alvo o reduto eleitoral de Rogério Farias, irmão de Augusto Farias, deputado federal por Alagoas e de PC Farias, ex-tesoureiro da campanha presidencial de Fernando Collor (PTB). . Segundo o superintendente substituto da Polícia Federal em Alagoas, delegado Nilton Ribeiro, o prefeito deve ficar preso na carceragem da PF. Ribeiro informou que as ordens de prisão foram expedidas pela Justiça Eleitoral, depois de comprovado o alistamento fraudulento de eleitores em Porto de Pedras e Barra de Santo Antônio, onde a mulher de Rogério, Rume Farias (PPS), é prefeita e foi candidata à reeleição nas eleições de 5 de outubro. . A PF também prendeu o juiz estadual Rivoldo Sarmento, além de vereadores, cabos eleitorais e pessoas que trabalharam para Rogério Farias, transportando eleitores de Maceió para Porto de Pedras, no dia do pleito.

"Na casa do juiz, nossos agentes estiveram acompanhados por outros dois magistrados", afirmou Ribeiro. Até aquele momento, não havia confirmação da prisão do juiz, que também deve ficar preso na carceragem da PF. . No dia das eleições, seis homens e quatro mulheres foram detidos quando embarcavam com destino a Barra de Santo Antônio e Porto de Pedras, que fica no litoral sul de Alagoas. Com eles, foram apreendidas 83 carteiras de identidades falsas. . Segundo a PF, o crime eleitoral teria sido praticado para beneficiar as candidaturas de Rogério e Rume Farias, além de vereadores ligados a eles, nos dois municípios. O prefeito negou as acusações, mas a PF diz ter provas suficientes para que sejam cassados os mandatos dele e da mulher. ... . Ver outras fotos exclusivas da prisão: www.orkut.com.br/Main#Album.aspx?uid=939313545447082421&aid=1224449064

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Assalto com reféns termina sem mortes

A Polícia Militar de Alagoas conseguiu por fim a um assalto com reféns no supermercado São Domingos, localizado no bairro do Tabuleiro, por tras do Supermercado Macro. De acordo com as informações da PM, quatro homens armados participaram da ação criminosa.
.
Eles invadiram o supermercado por volta das 6h de terça-feira (23/09/2008), renderam os dez funcionários que se encontravam no local.O assalto terminou sem feridos; os dez reféns foram liberados e socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Corpo de Bombeiros.
.
Entre os reféns, estava um garoto de apenas sete anos de idade que tinha ido ao supermercado comprar uma “lapiseira”. Houve troca de tiros e um dos bandidos ficou ferido na mão.O primeiro assaltante – identificado como Willams Bispo de Jesus – chegou a se entregar por conta da necessidade do socorro médico.
.
Os outros - Marcelo da Silva e o ex-reeducando Eduardo Voicente Soares, conhecido como Mago - só se renderam horas depois. No entanto, enquanto era feito o resgate dos reféns, um dos criminosos conseguiu fugir do cerco policial.
.
.

terça-feira, 7 de outubro de 2008

"Trabalhando eu fico rico"

CANDIDATOS A PREFEITO
Como já veiculou a imprensa, o patrimônio dos candidatos a prefeito em Maceió é diverso. Segundo prestação de contas disponibilizada no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – http://www.tse.gov.br/
A candidata tucana Solange Jurema tem exatos R$ 3.375.726,00 em bens declarados (a campeã neste quesito). Jurema, em debate com os candidatos, afirmou que declarou tudo o que conquistou, segundo ela, em 40 anos de trabalho, por não aceitar hipocrisia.
Valor bem superior ao declarado por Manoel de Assis, o candidato do PSTU: R$ 20 mil.
O atual prefeito e candidato à reeleição, Cícero Almeida (PP), declarou patrimônio de R$ 382 mil.
No interior, os números também assustam.
O deputado federal e candidato a prefeito do município de Marechal Deodoro, Cristiano Matheus (PMDB), declarou ter, quando de sua disputa em 2006, R$ 112.118,09 em bens.
Já para as eleições deste ano, Matheus declarou R$ 341.509,58 em patrimônio – entre eles, um veículo de luxo avaliado em R$ 111 mil.
Outro deputado federal e também candidato, a prefeito de Pilar, Carlos Alberto Canuto (PMDB) teve uma evolução patrimonial de pouco mais de R$ 360 mil em apenas dois anos. Hoje, o candidato, segundo declaração à Justiça Eleitoral, tem R$ 2.773.937,62 em bens.
.

domingo, 5 de outubro de 2008

Ostentação de riqueza: candidatos a vereador por Maceió declaram seus bens

Para alguns, a vitória numa eleição não se restringe às propostas. Dinheiro é preciso para que estas promessas cheguem à boca do eleitor, sobretudo quando o candidato não dispõe do espaço desejado no rádio e TV, dentro do guia eleitoral. Como, somente em Maceió, são quase 300 candidatos a vereador, o eleitor mais curioso deve se perguntar: “Será que estarei votando em alguém realmente comprometido com o desenvolvimento de minha cidade, ou em alguém preocupado em fazer do cargo um único e ‘eterno’ meio de sobrevivência?”. Já com relação aos vereadores de Maceió – alguns outros municípios também se destacam pela quantidade de candidatos, como: Paripueira com 72 candidatos, São José da Tapera 84 candidatos e, Palmeira dos Índios, que, apesar de mais desenvolvida do que os dois primeiros, tem ‘apenas’ 33 candidatos–, as disparidades não ficam por menos. Alguns declaram que perderam em patrimônio, como é o caso do candidato a deputado estadual em 2006, Jorge VI (PSC), e atual candidato a vereador por Maceió – a queda foi de R$ 5o9 mil, passando para R$ 417.962,23 em bens no corrente ano. Mas a maioria dos casos aponta enriquecimento. Enquanto o ex-deputado estadual Luiz Pedro (PMN) – é acusado de crimes de pistolagem, está preso e responde por crimes de Homicídio Doloso, Ocultação de Cadáver, Seqüestro e Formação de Quadrilhadeclarou R$ 70 mil em bens. O estudante e também candidato a vereador pela capital, Netinho Barros (PSC) – filho do deputado estadual Gilvan Barros (PMN) –, declarou R$ 709 mil. Ele afirmou ao Tribunal possuir terras na Fazenda Arrozal, no estado do Tocantins, avaliada em R$ 300 mil, além de outros R$ 300 mil em cabeças de gado. Na disputa por uma vaga na Câmara de Vereadores da capital, o campeão é o atual presidente, Arnaldo Fontan (DEM), com R$ 956.609,61 declarados. Seu maior patrimônio é uma casa no Murilópolis, no valor de R$ 177 mil. Logo em seguida aparece o vereador e candidato à reeleição, George Sanguinetti (PV), com R$ 720.006,00. Já o vereador Chico Holanda (PP), declarou R$ 720 mil. Completando a lista dos mais ricos, Marcelo Malta (PCdoB) declarou ter R$ 711.489,31 em bens no seu nome. O vereador Paulo Corintho, que na época do governo Ronaldo Lessa, foi acusado de compra de votos e mesmo assim ganhou posto de secretário de governo; é o quinto colocado na Câmara, com quase R$ 440 mil. O que menos declarou foi o vereador Diogo Gaia, com R$ 99 mil. Já a vereadora Tereza Nelma (PSB), que, em 2006, concorreu a uma vaga no Legislativo Estadual declarando não possuir bens, elevou seu patrimônio a R$ 120 mil em dois anos, conforme declaração ao TSE. Outro caso que suscita questionamento é o jogador do CRB e candidato a vereador Júnior Amorim (PTdoB): ele disse não ter bens a declarar em seu nome, apesar de receber em torno de R$ 10 mil mensais como salário no clube alagoano. .

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

A QUEM VAMOS RECORRER ?

"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto". . No Brasil, os princípios morais e éticos da população, estão sendo deteriorados, apodrecidos e adulterados pela insensatez de algumas figuras que infelizmente, ainda permanecem infiltradas no poder. . A poesia a seguir retrata bem a situação acima: . .
A corupção no país Nos deixa escandalizados. Denúncia contra políticos, Juízes e Delegados, Aumentam nossa indignação. Ficamos desesperado. Tem máfia no judiciário, No Senedo Federal; Na Câmara dos deputados; Na prefeitura Municipal. Tem na segurança Pública E no Governo Federal. Imagine a população Sem ter a quem recorrer, Pois se até a justiça Não deixa de se envolver Nesse ninho vergonhoso, Que o povo vê e não crê... .
--Todas essas palavras escritas acima, são apenas um trechinho do livro da batalhadora escritora alagoana, Girleide de Lima, que através do Cordel relata a realidade brasileira--.

Bandidos, Ricos, Sem Algemas

'Se bandido pobre assassina muita gente, o bandido rico assassina muito mais'
. O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta quinta-feira ( 07/08/2008 ) proibir o uso abusivo de algemas. Por unanimidade, os ministros concluíram que as algemas devem ser utilizadas apenas em casos excepcionais ou quando há ameaça ao acusado, ao policial ou outras pessoas.
.
A decisão envolveu uma ação específica, mas poderá servir como recomendação para outras situações semelhantes. O presidente do STF, ministro Gilmar Mendes, disse que a decisão terá efeito vinculante. Na prática, significa que a decisão deverá ser adotada pelos juízes federais e estaduais.
.
Para os ministros, os presos devem ser algemados apenas quando oferecer ameaça ao acusado, ao policial ou outras pessoas. O ministro-relator Marco Aurélio Mello sugeriu também que fossem enviadas cópias da decisão para o ministro Tarso Genro (Justiça) e os secretários estaduais de Justiça para fixar a "tese de excepcionalidade" do uso de algemas.
.
O ministro Cezar Peluzo disse ainda que poderia ser editada uma súmula --definindo que terá efeito vinculante. A discussão foi acirrada nos últimos dias em decorrência das várias críticas sobre a prisão dos envolvidos na Operação Satiagraha, realizada pela Polícia Federal. Na prisão dos acusados, o banqueiro Daniel Dantas e o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta foram filmados e fotografados com algemas. .
O presidente do STF, Gilmar Mendes, disse nesta quinta-feira que o julgamento era fundamental porque trata do "princípio da dignidade da pessoa humana". .
PARABÉNS MAIS UMA VEZ AO STF, ALÉM DE LIMPAR OS FICHAS SUJAS PERMITINDO QUE ASSASSINOS SEJAM CANDIDATOS, PROÍBE TAMBÉM AS ALGEMAS EM BANDIDOS RICOS

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Lista: Ministros do STF limpam fichas sujas

O Supremo Tribunal Federal (STF) enterra a campanha de mais 36 entidades, da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil-CNBB e Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) a favor do veto à candidatura de políticos que respondem a processos, os "FICHAS SUJAS". . Por 9 votos a 2, a maioria dos ministros do STF decidiu que a vida pregressa e processos em andamento não podem impedir ninguém de concorrer a cargo público pelo voto popular. . O resultado frustrou a a sociedade e a AMB, que liderou a campanha pelo veto às candidaturas e divulgou uma lista de candidatos com ficha suja que concorrem a prefeituras e Câmaras de Vereadores. A tese foi apoiada APENAS pelo .
ministro Carlos Ayres Britto
e
ministro Joaquim Barbosa
Para o resto dos ministros, barrar as candidaturas contraria o princípio constitucional segundo o qual todo cidadão é considerado inocente até ser condenado definitivamente. O argumento foi levantado pelo relator da ação, ministro Celso de Mello.
. No entanto, se qualquer trabalhador brasileiro, que é a maior parte da população, tiver nome no SPC, no Cerasa e Ficha Suja na Polícia, não consegue emprego no setor privado e nem com aprovação em Concurso Público.
.
Abaixo, os ministros que limparam os "Fichas Sujas".
.
Ministro Celso de Mello, relator do processo
Ministro Menezes Direito
Ministra Carmem Lúcia
Ministro Ricardo Lewandowski
Ministro Eros Grau Ministro César Peluso Ministra Ellen Gracie Ministro Marco Aurélio Mello Ministro Gilmar Mendes

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Fichas Sujas

A lista dos gestores municipais com "ficha suja" no Tribunal de Contas do Estado não traz grandes surpresas.
.
Algumas curiosidades como por exemplo: Cícero Cavalcante (atual prefeito de São Luis do Quitunde) aparece ao lado do sucessor dele em Matriz do Camaragibe, Marcos Paulo do Nascimento - pelo que fizeram no mesmo município.
. Os dois são candidatos em outubro: Cícero Cavalcante, em São Luis, e Marcos Paulo do Nascimento, em Paripueira. Ambos foram presos na Operação Guabiru, da PF, em maio de 2005, acusados de desvio do dinheiro da merenda escolar. Eles foram denunciados pelo Ministério Público à Justiça Federal. . O TC elaborou a relação entre os gestores que tiveram contas rejeitadas entre 2003 e 2008. São prefeitos e presidentes de Câmaras de Vereadores que cometeram irregularidades comprovadas pelos técnicos do palácio de vidro da Fernandes Lima.
.
Além dos 39 nomes que constam da lista, outros 16, segundo o setor de auditoria do TC, estão esperando o julgamento de recursos que apresentaram a condenações já estabelecidas - estes nomes não foram divulgados.
. Se comparada às listas do TC do Ceará (mais de 950 nomes), de Pernambuco (718) e Sergipe (480), a alagoana é tímida e só confirma a imagem de ineficiência da instituição. Pior ainda: os relacionados administram ou administraram muncípios muito pobres. .
As irregularidades mais observadas durante as inspeções foram: compras sem licitação, aplicação errada do percentual determinado por lei para setores fundamentais - como saúde e educação -, mau uso dos recursos do Fundeb, além de desvio de dinheiro do fundo previdenciário.
. "NÃO VOTE EM CANDIDATO COM FICHA SUJA"
.
Abaixo, a lista dos SUJEIRAS: .
01 – Albérico Cordeiro da SilvaPalmeiras do Índios 02 – Antonio José da silva – Palestina 03 – Antonio Lourenço da silva – Santana do Mundaú 04 - Almir Lira Sobrinho – Feira Grande 05 – Adalberon Moraes - ex-prefeito de Satuba 06 – Antônio Neto - ex-prefeito de Dois Riachos 07 – Afrânio Vergetti - ex-prefeito de União dos Palmares
08 - Benedito Casado - ex-prefeito de Canapi
09 – Cícero Cavalcante – Matriz do Camaragibe 10 – Cícero Ezequiel da Silvaex-prefeito Viçosa 11 – Célio Barbosa Duarte – União dos Palmares - (Presidente de Câmara) 12 – Carlos Alberto Ribeiro da Costa – Paripueira
13 – Celso Ramalho de Freitas - Japaratinga 14 – Celso Rodrigues - ex-prefeito de Piranhas 15 – Deraldo Romão de Lima – Santa Luzia do Norte, atual e candidato à reeleição de Santa Luzia do Norte
16 – Djalma Falcão - ex-prefeito de Maceió e conselheiro aposentado do TCE 17 – Ednaldo Cursino dos Santos – Roteiro 18 – Edinaldo Farias - ex-prefeito de Porto Real do Colégio 19 – Edneuza Ricardo - ex-prefeita de São José da Tapera
20 – Elma Costa - ex-prefeita de Paulo Jacinto 21 – Francisco Ramos da Silva - ex-prefeito de Piaçabuçu
22 – Genivaldo Novaes Agra - Carneiros 23 – Gilberto Leôncio - ex-prefeito de Paripueira 24 – Geraldo Simões, ex-prefeito de Feliz Deserto 25 – Geraldo Antonio Muniz Semeão - Feliz Deserto
26 – Heloísa de Souza, ex-prefeita de Piranhas e esposa do prefeito Xêpa 27 – Hermínia Tavares – Santa Luzia do Norte 28 – Ivanir Carvalho, ex-prefeita de Feira Grande 29 – José Cícero Mariano – Mar Vermelho (Presidente de Câmara) 30 - José Moraes Neto – Porto de Pedras 31 - José Gildo Rodrigues Silva – Poço das Trincheiras 32 - Jaime Correia de Araújo – Barra de Santo Antonio 33 - José Danilo Dâmaso de Almeida – Marechal Deodoro 34 - José Mácio Dâmaso - ex-prefeito de Boca da Mata 35 – José Damasceno Filho – Dois Riachos 36 – José Gomes dos Santos – Teotônio Vilela 37 – José Aurélio de Oliveira – ex-prefeito de Girau do Ponciano 38 – José Hélio Gomes Brandão – Mata Grande 39 – Jaime Silva, ex-prefeito de Jacaré dos Homens 40 - José Aderson de Souza - Olho d’Água Grande 41 – José Afonso Freitas Melro – ex-prefeito de Traipu
42 – José Rodrigues Gomes - Água Branca 43 – João Lima - ex-prefeito de Marechal Deodoro
44 – José Costa - ex-prefeito de Coqueiro Seco 45 – José João de Lima - ex-prefeito de Igaci 46 – José Reis do Nascimento – ex-prefeito, atual e candidato à reeleição de Porto Real do Colégio
47 - José Pinheiro, ex-prefeito de Jaramataia
48 - José Pacheco - ex-prefeito prefeito, atual e candidato à reeleição de São Sebastião
49 - José Praxedes - ex-prefeito de União dos Palmares
50 - José Quitério - ex-prefeito de Ibateguara
51 - José Rodrigues - ex-prefeito de Taquarana
52 - Maria Helena Castro Jabotá Lins - Roteiro 53 - Maria Amparo Cardoso Ferro Souza – Minador do Negrão 54 - Maria Eliza - Rio Largo 55 - Mário Jorge Albuquerque - Santa Luzia do Norte 56 - Marcos Paulo – Matriz do Camaragibe 57 - Marlene Falcão Pedrosa Fidelis – Anadia 58 - Moacir José de Melo - Paripueira
59 - Maria Helena - ex-prefeita de Belém
60 - Maria José Carvalho - ex-prefeita de Palmeira dos Índios
61 -
Maria Helena Castro Jabotá Lins - Roteiro Maria Amparo Cardoso Ferro Souza – Minador do Negrão Maria Eliza - Rio Largo Mário Jorge Albuquerque - Santa Luzia do Norte Marcos Paulo – Matriz do Camaragibe Marlene Falcão Pedrosa Fidelis – Anadia Moacir José de Melo - Paripueira Redson Charles Fontan P. Barros- Paripueira (Presidente de Câmara) Roberto Sapucaia dos Santos – Maribondo Raimundo José Freitas de Araujo – Branquinha Vânia Paiva – Rio Largo Vera Lucia Nemésio do Carmo – Pindoba

terça-feira, 29 de julho de 2008

Ascenção Social: deputado Antônio Albuquerque é PRESO

Deputado Antônio Albuquerque

Uma operação das polícias Federal, Civil e da Força Nacional, denominada Operação Ressugere (ressurreição em latim), deflagrada no início da manhã de sexta-feira (11/07/2008), prendeu Vossas Excelências, os deputados estaduais Antônio Albuquerque (sem partido, expulso do DEM) e Cícero Ferro (PMN). O deputado estadual João Beltrão (PMN) também deveria ter sido preso, mas não foi localizado pela polícia e é considerado foragido. . O deputado João Beltrão só se entregou a polícia às 5h da manhã de sábado (12/07/2008), onde foi encarcerado na Sede da Polícia Federal. . Os três parlamentares estão afastados do mandato por decisão judicial, acusados de envolvimento no desvio de R$ 280 milhões do Legislativo alagoano, mas desta vez eles tiveram prisão temporária decretada acusados de crimes de pistolagem e formação de quadrilha. Eles são acusados de participação em pelos menos dois crimes de mando. . As prisões foram decretadas pelos juízes da 17ª Vara Especial Criminal, que atuam no combate ao crime organizado. Ao todo, foram expedidos 10 mandados de prisão e 10 de busca e apreensão. Segundo o superintendente em exercício da PF em Alagoas, delegado José Roberto Sagrado da Hora, dos dez mandados de prisão expedidos, seis foram cumpridos. . Crimes

'Dessa vez não teve jeito!!!'
Antônio Albuquerque, que é presidente afastado na Assembléia Legislativa, foi preso em sua fazenda no município de Limoeiro de Anadia, a 124 quilômetros de Maceió, onde a polícia apreendeu duas armas; uma delas sem documentos. Cícero Ferro foi preso em sua residência, no condomínio de luxo Aldebaran, que fica no bairro da Gruta. Depois de presos, os dois foram submetidos a exames de corpo delito no Instituto Médico Legal (IML) e em seguida levados para a carceragem da PF. . Albuquerque é acusado de envolvimento no assassinato de José Gonçalves da Silva Filho - conhecido por Cabo Gonçalves, morto a tiros em um posto de combustível, em maio de 1996. Além da acusação de participação na morte do Cabo Gonçalves, o deputado Cícero Ferro é acusado de mandar assassinar um primo, Jacó Ferro, em 2005. .

"Isso é uma injustiça", afirmou o nobre deputado.

¨¨O Alagoas na Contra-mão está de olho, Fique de olho você também¨¨

Foto exclusiva do Portal de Notícias que mais cresce em Alagoas: www.4cantosalagoas.com.br

domingo, 20 de julho de 2008

Donos do Restaurante "Maria Vai com as Ostras" são processados pelo MPF

A Justiça Federal determinou a apreensão de 30% do faturamento bruto mensal do restaurante “Maria Vai Com as Ostras” e a suspensão das atividades do Instituto Oceanus, réu numa ação de improbidade administrativa ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF).
.
Em liminar, o juiz federal da 7ª Vara, Frederico Wildson da Silva Dantas decreta a indisponibilidade de bens dos envolvidos, descritos nos autos, bem como a busca e apreensão de bens constantes no processo. .
Constam como réus e representantes do Instituto Oceanus: Daniel Lima Costa, Andréa Cristina Künzler Nogueira Costa, Everilda Brandão Guilhermino, Kátia Ferreira Esteves Lima e Marcello Gomes Nascimento Lima. As acusações recaem sobre a Lei nº 8.429/92, em seu Artigo 9º, que trata de ato de improbidade administrativa e enriquecimento ilícito. .
O objetivo da ação é obter o ressarcimento do dano causado ao patrimônio público, de R$ 1,3 milhão repassado à ONG pelo governo federal, com a execução do Projeto de Desenvolvimento da Maricultura Sustentável no Litoral de Alagoas, em convênio firmado com a Secretaria Especial da Aqüicultura e Pesca da Presidência da República. Segundo o juiz federal Frederico Dantas, o MPF traz farta documentação emitida por órgãos fiscalizadores, que prevalecem sobre as alegações trazidas pelos requeridos, em nome do interesse público. .
Em cumprimento à Lei de Improbidade Administrativa, conforme provas dos fatos relatados nos autos e fundados indícios de responsabilidade que justificam o deferimento da medida cautelar, o magistrado determinou ainda o seqüestro do veículo Fiat Doblô Adventure, recolhendo-o e depositando-o na sede da Polícia Federal em Alagoas. O Detran de Alagoas e do Rio de Janeiro deverão abster-se de efetuarem qualquer tipo de alienação ou oneração em relação aos veículos descritos na ação. .
Aos cartórios de Maceió e Paripueira foi determinado a expedição de ofícios informando a existência de bens em nome dos réus. Por meio do sistema Bacen-Jud, o juiz federal determinou o bloqueio de todos os valores excedentes a R$ 50.000,00 das contas correntes e aplicações financeiras de titularidade dos réus, além do envio de dados referentes à operações bancárias discriminadas no processo.
.
O restaurante "Maria Vai com as Ostras" fica na Av. Emp. Carlos da Silva Nogueira, 184, bairro de Jatiúca . Maceió/AL . CEP: 57.036.540
. MAIS DETALHES SOBRE O PROCESSO, ACESSE: http://www.pral.mpf.gov.br/noticias/home/mpfal_prope_ao_de_improbidade_contra_gestores_do_instituto_oceanus/ .
¨¨O Alagoas na Contra-mão está de olho¨¨ ¨¨Fique de olho você também¨¨

domingo, 13 de julho de 2008

CRAÍBAS: Talvane Albuquerque - Secretário de Saúde

Talvane Albuquerque A saúde de Craíbas "nunca esteve tão bem representada". . O ex-deputado federal Talvane Albuquerque (PTN) é o mais novo Secretário de Saúde do Município de Craíbas no Estado de Alagoas; ele tomou posse do cargo quarta-feira (02/07/2008). Craíbas é próximo a Arapiraca e fica à 142 Km de Maceió. .
Talvane Albuquerque é acusado pelo inquérito policial de ter mandado matar a deputada federal Ceci Cunha, crime ocorrido em 17 de dezembro de 1998, conhecido como 'Chacina da Gruta', para assumir a vaga de deputado, uma vez que era suplente.
.
O novo secretário, o médico Talvane Albuquerque, foi nomeado para o posto pelo prefeito Jadson Pedro - filho do deputado Zé Pedro da Aravel.
.
No ano passado, a Justiça Federal atendeu às alegações do Ministério Público Federal de Alagoas (MPF/AL) e o mandará ao Tribunal do Júri. Talvane Albuquerque deverá ser julgado pelo assassinato de Ceci Cunha e pelas mortes do marido da deputada, Juvenal Cunha da Silva, e de outros dois familiares dela, Iran Carlos Maranhão Pureza e Ítala Neyde Maranhão Pureza.
.
Na sentença de pronúncia, o juiz da 1ª Vara da Justiça Federal, Leonardo Resende Martins, também mandou a júri popular Jadielson Barbosa da Silva, Alécio César Alves Vasco, José Alexandre dos Santos e Mendonça Medeiros Silva, denunciados pelo procurador da República Gino Sérvio Malta Lôbo como autores materiais da chacina. .
Em fevereiro deste ano, o Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª região, em Recife, julgou o recurso impetrado pela defesa de Talvane e manteve em 2º grau o primeiro veredicto, enviando os acusados a júri popular. .
Talvane Albuquerque e os outros quatro réus irão responder pelos crimes de homicídio qualificado. Pelos outros assassinatos, irão responder três vezes pelos mesmos crimes, acrescido o inciso V (assegurar a execução, a ocultação, a impunidade ou vantagem de outro crime), já que os três foram mortos por serem testemunhas do homicídio da deputada.

terça-feira, 8 de julho de 2008

RELATÓRIO FINAL DA COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO DO EXTERMÍNIO NO NORDESTE

Leia o relatório que se propôs a INVESTIGAR A AÇÃO CRIMINOSA DAS MILÍCIAS PRIVADAS E DOS GRUPOS DE EXTERMÍNIO EM TODA A REGIÃO NORDESTE" - inclusive em Alagoas (CPI – EXTERMÍNIO NO NORDESTE)
.
Tudo sobre a criminalidade e os envolvidos, policiais e políticos alagoanos principalmente, a partir da página 488.
.
.
¨¨O Alagoas na Contra-mão está de olho¨¨
¨¨Fique de olho você também¨¨
.

sábado, 5 de julho de 2008

Francisco Tenório: primo de deputado federal, Maurício Tenório, é condenado e preso

Deputado Federal Francisco Tenório (PMN), primo de Mauricio Tenório O vereador do município de Atalaia, Maurício Tenório (PPS) foi condenado, quinta-feira (24/01/2008), pelo tribunal do júri – por quatro votos a três – a 8 anos e 2 meses de prisão em regime fechado. A sentença da juíza Ana Raquel foi proferida depois que o réu foi julgado no Fórum do Barro Duro. O vereador, que é primo legítimo do deputado federal Francisco Tenório (PMN), foi condenado por crimes cometidos em 2001, quando ele ocupava o cargo de vereador pelo município de Chã Preta, distante 102 km de Maceió. O deputado federal Francisco Tenório foi denunciado ao STF (Superior Tribunal Federal) no relatório da CPI do Crime Organizado, investigado pela Câmara Federal por envolvimento em roubo de cargas e crimes de pistolagem.
Na época, Maurício também foi acusado por participação em roubo de cargas na região. O vereador Maurício Tenório foi condenado pelos crimes de tripla tentativa de homicídio, resistência à prisão e disparos em via pública. Maurício Tenório teria tentado matar policiais durante uma perseguição que resultou em sua prisão. Após o julgamento, o réu foi conduzido para o presídio Baldomero Cavalcante, onde a pena deverá ou poderá ser cumprida.
¨¨ALAGOANOS, NÃO ESQUEÇAM DOS NOMES DOS POLÍTICOS DE ALAGOAS¨¨
¨¨O Alagoas na Contra-mão está de olho¨¨ ¨¨Fique de olho você também¨¨
.

domingo, 22 de junho de 2008

PRESO Ricardo Scavuzzi, marido da prefeita de Rio Largo

Ricardo Scavuzzi
O delegado Denisson Albuquerque ouviu, nesta segunda-feira (16/06/2008)), os quatro acusados de praticar fraudes em licitações presos na última quinta-feira (12/06/2008), na cidade do Pilar, durante a Operação Cachoeira. O interrogatório foi realizado no Presídio Baldomero Cavalcante, onde os acusados estão presos. .
Durante as ações da polícia, foram presos o empresário Ricardo Scavuzzi, que é marido da prefeita de Rio Largo, Vânia Paiva; o irmão dele, Sérgio Scavuzzi, secretário de Finanças da mesma cidade; além de Víctor de Melo Pontes e Glauco Lízias, presidente da Comissão Permanente de Licitações da Prefeitura de Rio Largo. .
Na quinta-feira (12/06/2008), Ricardo Scavuzzi se entregou a polícia na sede do Núcleo de Investigação e Repressão ao Crime Organizado (Nirco) na companhia de seu advogado. Em seguida, ele e os outros presos foram levados para o IML, onde fizeram exames de corpo de delito sendo encaminhados para o sistema prisional de Alagoas.
.
.
¨¨ALAGOANOS, NÃO ESQUEÇAM DOS NOMES DAS RAÍZES DA POLÍTICA ALAGOANA¨¨ ¨¨O Alagoas na Contra-mão está de olho¨¨
¨¨Fique de olho você também¨¨
.

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Alagoanos pagam mais de R$ 4 milhões por deputado e em Maceió, mais de R$ 1 milhão por vereador


Atualmente, dez deputados estão afastados da Assembléia Legislativa de Alagoas, acusados de envolvimento em uma organização criminosa.
.
Para quem não se lembra em quem votou na última eleição, um alerta: cada deputado eleito por Alagoas em outubro de 2004 custará, este ano, R$ 4 milhões e 200 mil reais aos cofres públicos. Na Câmara Municipal de Maceió, o montante é menor, mas também R$ 1 milão, 704 mil, 523 reais e 81centavos.
.
Os dados são de um levantamento feito pela ONG Transparência Brasil, divulgado no mês de Março/2008, que contabiliza o orçamento das Casas Legislativas brasileiras.
.
O dinheiro pago aos nossos parlamentares sairá dos bolsos da população que, em Alagoas, pagará R$ 37,34 por deputado. Já os custos de cada vereador de Maceió são mais altos porque é contabilizada apenas a população da capital alagoana; mesmo assim, o valor é o quinto mais caro do nordeste - R$ 39,91.
.
A ONG também calculou o valor pago pelo morador de Maceió que paga os custos dos deputados estaduais, dos vereadores e ainda o valor da Câmara dos Deputados (R$ 19,26 por habitante) e do Senado (R$ 15,02 por cidadão), o que soma R$ 111,52.
.
O montante pago em Alagoas é o 16º maior do Brasil, mas não chama atenção apenas por isso. O Estado também aparece como o quarto colocado no índice de deputados estaduais com processos criminais e/ou punidos pelo Tribunal de Contas.
.
De acordo com a ONG, o número de deputados nessas condições é de 44% em Alagoas, empatado com a Assembléia Legislativa de Paraíba, que perde apenas para a Assembléia de Goiás, Rondônia e Roraima.
.
¨¨O Alagoas na Contra-mão está de olho¨¨
¨¨Fique de olho você também¨¨
.
Mobilize-se, junte-se as pessoas que desejam a melhoria das condições de vida do povo de Alagoas.
Faça valer sua indignação!
Rebele-se...
.
Visite, opine e divulgue nossa página.
As notícias serão atualizadas constantemente.
Este é um pouco do nosso compromisso com o povo de Alagoas.
Faça sua denúncia e informe para o maior número de pessoas.
.

terça-feira, 27 de maio de 2008

Cem mil famílias pobres de Maceió estão fora de programas sociais


Mais de cem mil famílias pobres de Maceió deixaram de ser atendidas pelos programas sociais do governo federal por conta da desabilitação de Maceió da Gestão Básica do Sistema Único de Assistência Social - SUAS.
.
A afirmação é do prefeito Cícero Almeida, reconhecendo que a capital alagoana "está em um grave quadro de exclusão social".
.
Este é o ponto mais crítico da gestão de Almeida e deve ser dominante no discurso de seus adversários na campanha eleitoral deste ano. Se recebeu uma "herança maldita" no setor social, a atual administração nada fez para que pudesse mudar o quadro.
.
Pelo contrário, as denúncias de irregularidades na Secretaria Municipal de Ação Social se multiplicaram e as providência só foram tomadas, basicamente, quando houve a desabilitação de Maceió-único caso em todo o país.
.
Para tentar se reabilitar junto ao Ministério do Desenvolvimento Social, o prefeito enviou projeto à Câmara de Vereadores, em regime de urgência, abrindo 450 cargos na secretaria do município que atende a área, a serem preenchidos pelos aprovados nos concursos - ainda em vigência - da Saúde e da Educação.
.
Até o momento, nenhum edital de concurso da Secretaria Municipal de Ação Social foi publicado no Diário Oficial do município.
.
"MUITOS DOS REPONSÁVEIS ESTÃO NESTE BLOG E OUTROS HÃO DE ESTAR"
¨¨Não podemos nos esquecer da cara e dos nomes desses bandidos¨¨
.
O Burro diz:

"Não tenho coragem de APEDREJAR governador, deputado, prefeito, vereador e, muito menos LADRÃO"

.

Visite o site www.4cantosalagoas.com.br/

Promotor denuncia acusados de matar Diego Florêncio

Diego Florêncio

O promotor de Justiça Marcos Mousinho apresentou denúncia, quarta-feira (14/05/2008), contra Juliano Ribeiro Balbino, Paulo José Leite Teixeira, o ‘Paulinho do Cartório’, e Antônio Garrote da Silva Filho (filho da ex-prefeita de Estrela de Alagoas, Ângela Garrote), o Toninho Garrote, acusados do assassinato do universitário Diego Santana Florêncio, 23 anos, crime ocorrido em junho de 2007, na cidade de Palmeira dos Índios.
.
Em dezembro do ano passado, a Polícia Civil desencadeou uma megaoperação para cumprir os mandados de prisão expedidos pelo juiz da 17ª Vara Criminal, José Braga Neto, mas todos os acusados fugiram – segundo informações – após a expedição do mandado de prisão ter vazado durante uma festa do judiciário.
.
Os acusados foram presos no dia 11 de janeiro, depois que tiveram a prisão preventiva decretada pelos juízes da 17ª Vara Criminal da Capital. Os três acusados, além de Rita de Cássia Carvalho, foram liberados 14 dias depois, após a concessão de habeas corpus.
.
De acordo com a denúncia do promotor, Juliano Balbino é apontado como autor material do crime e Paulinho do Cartório e Toninho Garrote foram denunciados como co-autores do assassinato que chocou a população de Palmeira dos Índios, cidade a 133 quilômetros de Maceió.
.
Crime
.
Diego Santana de Florêncio, de 23 anos, foi assassinado a tiros de pistola 380, no dia 23 de junho de 2007, na cidade de Palmeira dos Índios. O estudante estava voltando para casa após ter saído com um amigo para fazer um lanche quando foi surpreendido por um homem que efetuou os disparos.
.
Cerca de dez tiros atingiram a cabeça e o tórax do estudante. Diego chegou a ser socorrido e levado ao Hospital Santa Rita, em Palmeira dos Índios, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu

.

Âgela Garrote (ex-prefeita de Esrela de Alagoas)

Mãe de Toninho Garrote, acusado pelo assassinato de Diego Florêncio

Visite o site www.4cantosalagoas.com.br/

domingo, 11 de maio de 2008

Deputados e Delegados de Alagoas são denunciados pelo STF

Depois de 10 anos, o relatório da CPI do Crime Organizado, investigado pela Câmara Federal, gera um processo no Superior Tribunal de Justiça (STF). A chamada CPI da pistolagem, indica os nomes dos "ilustres alagoanos" envolvidos nesse mar (de lama) que ainda banha Alagoas.
.
O relator do processo, ministro Carlos Alberto Menezes Direito, que na quarta-feira 30/04/2008 abriu vistas à Procuradoria Geral da República e determinou a quebra dos sigilos fiscal, bancário e telefônico de todos os acusados, que são eles:
.
O ex-deputado e ex-secretário de Estado Antônio Guedes Amaral e seu filho Antônio Guedes Amaral Jr., o coronel Amaral, ex-secretário de segurança pública de Alagoas, o PM José Jorge Farias Melo, o ex-coronel Manoel Francisco Cavalcante, além de Edivaldo Tenório Cavalcante, Maria Silva Cavalcante, Tânia Maria da Silva e José Dantas Rodrigues, o falecido Zé de Miguel, de Batalha.
. Além do deputado federal Francisco Tenório (PMN), os deputados estaduais Antônio Albuquerque (DEM) e João Beltrão PMN), os delegados de polícia Nilson Alcântara, Flávio Saraiva e Cícero Torres Sobrinho.
Deputado Federal Francisco Tenório (PMN)
Deputado Antônio Albuquerque (DEM)
.
Deputado João Beltrão (PMN)
.

Delegado Flávio Saraiva...................Delegado Nilson Alcântara

Delegado Cícero Torres Sobrinho

. ¨¨ALAGOANOS, NÃO ESQUEÇAM DOS NOMES DA POLÍTICA E DA POLÍCIA ALAGOANA¨¨ ¨¨O Alagoas na Contra-mão está de olho¨¨ ¨¨Fique de olho você também¨¨ .

Mobilize-se, junte-se as pessoas que desejam a melhoria das condições de vida do povo de Alagoas. Faça valer sua indignação! Rebele-se... . Visite, opine e divulgue nossa página. As notícias serão atualizadas constantemente. Este é um pouco do nosso compromisso com o povo de Alagoas. Faça sua denúncia e informe para o maior número de pessoas. . Visite o site www.4cantosalagoas.com.br/

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Presos pela Polícia Federal na Operação Bengala


Todos os presos são acusados de desviar mais de 4 milhões de reais do INSS.

Vejam as fotos (exclusivas) de todos os presos no:

.
¨¨O Alagoas na Contra-mão está de olho¨¨
¨¨Fique de olho você também¨¨
.
Mobilize-se, junte-se as pessoas que desejam a melhoria das condições de vida do povo de Alagoas.
Faça valer sua indignação!
Rebele-se...
.
Visite, opine e divulgue nossa página.
As notícias serão atualizadas constantemente.
Este é um pouco do nosso compromisso com o povo de Alagoas.
Faça sua denúncia e informe para o maior número de pessoas.
.

domingo, 23 de março de 2008

Deputada estadual Cáthia Lisboa Freitas

Deputada Cáthia Lisboa Freitas (PMN)
Na época da morte (01/10/2007) de Fernado Aldo, vereador de Delmiro Gouveia, Júnior e Milton Lisboa, irmãos da deputada Cáthia Lisboa Freitas (PMN), foram apontados pela Polícia Civil como suspeitos do crime, assim como o ex-prefeito de Delmiro, Lula Cabeleira.
.
A deputada Cáthia Lisboa Freitas (PMN) é esposa do prefeito de Piranhas, Inácio Loiola.
.
O prefeito de Piranhas é irmão do Desembargador Washington Luiz, e do prefeito Wellington Damasceno, conhecido como Xepa, de Olho Dágua do Casado.
.
Desembargador Washington Luiz é o nome de um viaduto de Maceió que cruza a Ladeira do Brito. A Ladeira do Brito fica entre a Ladeira da Catedral e a Ladeira dos Martírios.
.
¨¨ALAGOANOS, NÃO ESQUEÇAM DOS NOMES DAS RAÍZES DA POLÍTICA ALAGOANA¨¨
¨¨O Alagoas na Contra-mão está de olho¨¨
¨¨Fique de olho você também¨¨
.
Se mobilize, junte-se as pessoas que desejam a melhoria das condições de vida do povo de Alagoas.
Faça valer sua indignação!
Rebele-se......
.
Visite, opine e divulgue nossa página.
As notícias serão atualizadas constantemente.
Este é um pouco do nosso compromisso com o povo de Alagoas.
Faça sua denúncia e informe para o maior número de pessoas.
.

quinta-feira, 20 de março de 2008

COMENTÁRIO


Sobre o caso "Antônio Albuquerque propõe manifesto de apoio a deputados afastados"
De La Mancha disse...
O Picareta Ontonhe Buqueque (deputado Antônio Albuquerque) é muito CARA DE MADEIRA.
20 de Março de 2008 14:08

Este é um espaço, acima de tudo, de socialização.

Agradecemos sua participação.
Fique a vontade para se expressar novamente, o povo de Alagoas agradecerá.

.Se mobilize, junte-se as pessoas que desejam a melhoria das condições de vida do povo de Alagoas.

Faça valer sua indignação!

Rebele-se....

Visite, opine e divulgue nossa página.

As notícias serão atualizadas constantemente.

Este é um pouco do nosso compromisso com o povo de Alagoas.

Faça sua denúncia e informe para o maior número de pessoas.

.Visite o site www.4cantosalagoas.com.br/

COMENTÁRIO

Sobre o caso Marcelo Vitor Anônimo disse... O deputado ladrão de energia é também suposto assassino. No início da década de 90 foi acusado de matar um jovem em Arapiraca por motivo fútil. Nunca foi condenado. 12 de Março de 2008 04:21

Este é um espaço, acima de tudo, de socialização. Agradecemos sua participação.

Fique a vontade para se expressar novamente, o povo de Alagoas agradecerá.

Se mobilize, junte-se as pessoas que desejam a melhoria das condições de vida do povo de Alagoas. Faça valer sua indignação! Rebele-se... . Visite, opine e divulgue nossa página. As notícias serão atualizadas constantemente. Este é um pouco do nosso compromisso com o povo de Alagoas. Faça sua denúncia e informe para o maior número de pessoas. . Visite o site www.4cantosalagoas.com.br/

COMENTÁRIO, sempre importante


Akinogal disse...
Warning! See Please Here
15 de Março de 2008 16:54

Sobre o caso Marcelo Vitor
Infelizmente não conseguimos identificar o conteúdo desse comentário.
.
Quem fez esse comentário, fique a vontade para se expressar novamente, o povo de Alagoas agradecerá.
.
Este é um espaço, acima de tudo, de socialização.
Se mobilize, junte-se as pessoas que desejam a melhoria das condições de vida do povo de Alagoas.
Faça valer sua indignação!
Rebele-se...
.
Visite, opine e divulgue nossa página.
As notícias serão atualizadas constantemente.
Este é um pouco do nosso compromisso com o povo de Alagoas.
Faça sua denúncia e informe para o maior número de pessoas.
.

Albuquerque propõe manifesto de apoio a deputados afastados

Deputado Antônio Albuquerque (DEM)

Os 18 deputados que restaram – por enquanto – na Assembléia Legislativa foram surpreendidos com a proposta do deputado Antônio Albuquerque (DEM) para assinarem o manifesto de apoio a eles – os nove deputados afastados pelo desembargador Antônio Sapucaia.

Imagine que a proposta foi feita a todos, inclusive aos deputados do PT – que se recusaram, obviamente; o deputado Rui Palmeira também se recusou assinar o documento.

O manifesto, que chegou a ser redigido sob orientação de Albuquerque, considerava a decisão do desembargador como ingerência indevida em outro Poder e chamava a atenção para o precedente aberto ao se aceitar tal ingerência – o texto era mais ou menos esse.

Mas, Albuquerque não engoliu a recusa de todos os deputados; ele absorveu Judson Cabral, Paulão e Rui, mas estourou com o deputado Sérgio Toledo e quase se agarraram na reunião clandestina que presidiu para apresentar a idéia.

Quem participou da reunião disse que o entrevero foi sério; Sérgio Toledo disse que não assinaria o manifesto e Albuquerque se levantou para pegá-lo e deu-se o que se conhece em situações dessa natureza – e o que não não veio em socos, pontapés ou tiro saiu em impropérios.

O presidente de direito Alberto Sextafeira ficou sem saber o que fazer; e alguém teve de resgatar o deputado Sérgio Toledo, que tentava justificar a recusa em assinar o documento e não era ouvido.

- Não posso assinar. Não é o momento...

"E em que momento poderá assinar(?)"

Pense no vexame que alguns deputados enfrentaram tentando não ser localizados para evitarem dizer não ao presidente de fato da Assembléia Legislativa!
Fonte: Bolg do Bob
tudonahora.com.br
.
Se mobilize, junte-se as pessoas que desejam a melhoria das condições de vida do povo de Alagoas.
Essa é a hora de reagir aos corruptos de Alagoas.
Faça valer sua indignação!
Rebele-se.....
.
Visite, opine e divulgue nossa página.
As notícias serão atualizadas constantemente.
Este é um pouco do nosso compromisso com o povo de Alagoas.
Faça sua denúncia e informe para o maior número de pessoas.
.
Visite o site www.4cantosalagoas.com.br/

quarta-feira, 19 de março de 2008

Rádio Patrulha de Alagoas é acusada de assassinato


Guarnição da RP é acusada de cometer mais um crime.
.
Morte de Jackson é o segundo caso que envolve soldados da RP
.
Dois tiros, um na nuca e outro no peito, acabaram com os sonhos do estudante José Jackson Santos, 21 anos, membro de um grupo de orações de uma Igreja Católica, vítima de execução sumária cometida supostamente por uma equipe da Companhia de Radiopatrulha. Jackson foi confundido com um assaltante. Preso e levado para a delegacia, foi inocentado pela própria vítima e teria sido colocado em liberdade. Mas, apareceu morto em um canavial no Benedito Bentes.
.
Após sepultar o filho, a doméstica Maria de Fátima Oliveira luta agora por justiça e já pediu ajuda ao Mi-nistério Público, Polícia Civil, Coordenadoria de Direitos Humanos e ao comando da Polícia Militar. Em estado de choque com a tragédia que se abateu sobre sua família, dona Fátima exige uma explicação para o que ela considera bárbaro crime. "Meu filho foi acusado de roubar um casal e mesmo inocentado foi recolocado na viatura da RP e apareceu morto", denuncia Maria de Fátima.
.
Conforme Elenilda Oliveira, tia do estudante trucidado, um policial do Batalhão de Operações Especiais (Bope) havia sido assaltado com a esposa no bairro do Reginaldo e pediu ajuda aos colegas que chegaram rapidamente ao local. "Meu sobrinho não foi reconhecido como o autor do assalto. Mesmo assim foi preso e levado para a delegacia para um dia após aparecer morto", lamenta Elenilda Oliveira.
.
A notícia da morte de Jackson chegou pelo telefone celular de sua avó Rosa Elias da Conceição, quando ela ainda tentava acreditar que o neto estava preso em alguma delegacia de Maceió. A última vez em que José Jackson foi visto estava sendo revistado por policiais da Radiopatrulha que desconfiava de sua participação no assalto ao militar e sua esposa no Vale do Reginaldo. O estudante era pai de uma menina de um ano e a esposa está grávida de cinco meses. A Corregedoria de Policia Militar instaurou sindicância e paralelamente a Polícia Civil investiga o crime.
.
Exibicionismo e abuso de poder
.
Esta não é a primeira vez que a Radiopatrulha, considerada de elite pela Policia Militar, se envolve em episódios e ganha as manchetes dos jornais como uma guarnição sem o de-vido preparo para exercer seu papel pelo excesso de exibicionismo e abuso de poder. A RP fundada há mais de 25 anos tem histórias de muita violência como prática de agressões devidamente re-gistradas em seus arquivos.
.
No final de 2007, a temida Radiopatrulha deu mais um exemplo de sua incompetência ao fuzilar dormindo o soldado Ednelson Alexandre da Silva, 45 anos , que dedicou metade de sua vida a Polícia Militar de Alagoas. O PM, segundo informações, havia ingerido bebida alcoólica e dormia dentro de seu veículo que estava estacionado em sua porta no Conjunto Eustáquio Gomes de Melo.
.
Os soldados da Radiopatrulha alegaram na época que Ednelson havia reagido a prisão e disparado contra a equipe. Contudo, o Centro de Ciências Forenses da Policia Civil derrubou a tese de que o militar havia reagido a tiros a abordagem dos colegas de farda. É que o exame residuográfico feito nas mãos da vítima não encontrou resíduos de pólvara.
.
Isto significa que ele não usou sua arma. Segundo Neuza Oliveira, viúva do PM, garantiu em depoimento que ele não rea-giu e que ela gritou para os membros da RP que seu marido era policial, mesmo assim eles não levaram em consideração. Conforme a Corregedoria da Polícia os acusados foram afastados das funções e defenderam-se garantindo que Ednelson reagiu a prisão. O caso está sendo investigado pelo delegado Egivaldo Lopes de Messias. Já a morte do estudante José Jackson é competência do delegado Abelardo Leopoldino.
.
Fonte: Extra Alagoas de 18/03/2008
.
Se mobilize, junte-se as pessoas que desejam a melhoria das condições de vida do povo de Alagoas.
Essa é a hora de reagir aos corruptos de Alagoas.
Faça valer sua indignação!
Rebele-se.....
.
Visite, opine e divulgue nossa página.
As notícias serão atualizadas constantemente.
Este é um pouco do nosso compromisso com o povo de Alagoas.
Faça sua denúncia e informe para o maior número de pessoas.
.
Visite o site www.4cantosalagoas.com.br/

terça-feira, 11 de março de 2008

Deputado: ladrão de energia elétrica?

Deputado Marcelo Vitor (PTB)
Além de pedir o enquadramento do deputado Marcelo Vitor (PTB) por roubo qualificado de energia, cuja pena é de até 12 anos de prisão, o presidente da Companhia Energética de Alagoas (Ceal), Joaquim Brito, quer receber R$ 9,6 mil de débito acumulado devido ao gato.

O procurador-geral de Justiça, Coaracy Fonseca, recebeu a denúncia que consta do depoimento dos funcionários Anderson Barbosa da Silva e Mauro Emídio da Silva, que descobriram o gato na casa do deputado e quase morrem.

Anderson recebeu uma coronhada no torax - o deputado estava armado; e Emídio teve a pistola apontada para a cabeça, enquanto o deputado disparava impropérios contra os dois - que cortaram a energia no momento em que o deputado tomava banho quente.

Eles contaram que o deputado saiu para a rua enrolado numa toalha e que se desentendeu com uma mulher que tentava acalmá-lo e, provavelmente, tratava-se de sua esposa. A denúncia contra o deputado Marcelo Vitor é mais um problema que a Assembléia Legislativa terá de administrar envolvendo a Justiça.


O deputado estadual Marcelo Victor Correia dos Santos (PTB) é natural da cidade de Palmeira dos Índios/AL. Iniciou na política em 2005, onde assumiu o mandato de vereador por Maceió.
No período em que esteve na Câmara de Vereadores, Marcelo Victor (PTB) presidiu a Comissão de Ética da Casa.
.
"ALAGOANOS, NÃO ESQUEÇAM DE SEUS POLÍTICOS"
¨¨O Alagoas na Contra-mão está de olho¨¨
¨¨Fique de olho você também¨¨